Notícias

05/05/2022

Brasil e Angola: irrigação e apoio à agricultura familiar

Seminário apresenta boas práticas no tema durante missão de prospecção de projeto de cooperação técnica os países.

Representantes do Governo brasileiro realizaram, em Angola, entre os dias 22 e 29 de abril, o Seminário “Angola-Brasil Desenvolvimento de Regiões Irrigadas e Políticas de Apoio à Agricultura Familiar”, como parte da agenda da missão técnica, de caráter prospectivo, que visitou o país para levantar informações, identificar necessidades e formular conjuntamente as bases de programa de cooperação técnica no tema agricultura familiar e irrigação. 

O seminário dá sequência à visita de representantes do Governo de Angola ao Brasil, ocorrida em novembro do ano passado (ver abaixo), com o objetivo de conhecer boas práticas em desenvolvimento e gestão de áreas irrigadas e explorar a possibilidade de cooperação técnica no tema, considerado prioritário por Angola, que sofre de recorrente grave seca na região Sul.

Os representantes da Agência Brasileira de Cooperação (ABC), do Ministério das Relações Exteriores (MRE), coordenadora do projeto, foram acompanhados de representantes dos parceiros brasileiros, a saber: Secretaria de Agricultura Familiar do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA); Secretaria Nacional de Segurança Hídrica do Ministério do Desenvolvimento Regional (MDR)Companhia Nacional de Abastecimento (CONAB); e Companhia de Desenvolvimento dos Vales do São Francisco e do Parnaíba (CODESVASF), por meio de suas gerências de irrigação de Juazeiro, na Bahia, e de Petrolina, no Estado de Pernambuco. Participaram também do grupo os representantes do Distrito de Irrigação dos Perímetros Irrigados de Mandacaru (DIMAND) e de Nilo Coelho (DINC) e o representante da Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural do Distrito Federal (Emater-DF). 

A troca de experiências na terra tem como objetivo contribuir para o desenvolvimento da Província do Cunene, no Sul da Angola. A cooperação bilateral entre Brasil e Angola no setor agrícola prevê desenvolver capacidades nas instituições locais com vistas ao planejamento, gestão e uso das regiões irrigadas para o desenvolvimento da agropecuária.

angola_irrigacao.jpeg

Durante o seminário, o Secretário de Estado para a Agricultura e Pecuária de Angola, João Cunha, falou da importância das trocas para a cooperação técnica almejada. “Temos a plena certeza de que a experiência brasileira será renovadora para o setor agropecuário e florestal”, disse. “Estamos cientes de que levaremos deste seminário instrumentos para reflexão, ação e definição de novos rumos para o reforço da cooperação entre os dois países”, completou

Já o Ministro-Conselheiro da Embaixada do Brasil em Angola, Durval Carvalho de Barros, ressaltou a atenção dada pelo Brasil às demandas do país africano em busca do incremento de sua economia. “O Brasil está atento às demandas de Angola e fará todo o possível para que o país enfrente seus principais desafios, em especial a diversificação da economia e desenvolvimento da agricultura”.

Angolanos no Brasil

No final de 2021, uma comitiva formada por representantes do governo angolano visitou o Vale do São Francisco, a convite da ABC, para conhecer as peculiaridades dos projetos públicos de irrigação geridos pela CODEVASF no polo Petrolina-Juazeiro e, em Brasília, no MAPA, conhecer as políticas públicas de apoio à agricultura familiar. Os profissionais técnicos angolanos puderam examinar as experiências brasileiras na área de irrigação pública em regiões semiáridas, principalmente voltadas para os produtores familiares, com o objetivo de adaptar os resultados e experiências positivas ao projeto do governo angolano no tema.

Fonte: Ministério das Relações Exteriores